100%

Câmara realiza sessão extra para deliberação de PL autorizando município firmar convênio de cooperação

Na manhã desta terça-feira, 10 de outubro de 2017, a Câmara de Vereadores de Serrolândia, reuniu-se em sessão extraordinária, para deliberar sobre o Projeto de Lei nº 35/2017, que autoriza o Poder Executivo, a firmar convênio de cooperação entre entes federados, celebrado entre o município de Serrolândia e o Estado da Bahia, autorizando a gestão associada de serviços públicos de abastecimento de água e de esgotamento sanitário.
 
A proposição, em síntese, tem como objetivo celebrar convênio de cooperação entre o município de Serrolândia e a Empresa Baiana de Água e Saneamento Básico S/A, delegando-lhe a competência para a prestação dos referidos serviços.
 
Com a presença de todos os Vereadores, sendo presidida pelo Vereador João Wilson, o PL 35/2017 foi aprovado por unanimidade.

Veja no link o PL na íntegra.

A sessão foi aberta ao público, apenas do Gerente da Embasa em Serrolândia, Fernando Vasconcelos esteve presente.
Protocolos desta Publicação:Criado em: 10/10/2017 - 10:23:05 por: Elton Abreu Araujo Sampaio - Alterado em: 10/10/2017 - 10:23:05 por: Elton Abreu Araujo Sampaio

Notícias

Comissão Nacional para ODS recebe reforço municipalista
Comissão Nacional para ODS recebe reforço municipalista

A prefeita de Monteiro Lobato (SP), Daniela de Cássia, se juntou com o prefeito de Afogados da Ingazeira (PE), José Patriota, como representante da Confederação Nacional de Municípios (CNM) na Comissão Nacional para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Cnods). Os municipalistas participam das reuniões e discussões com o objetivo de construir as ações brasileiras para a Agenda 2030, atuando em defesa dos interesses dos Municípios. Também articularam, com os membros da...

CNM esclarece gestores municipais sobre descredenciamento de equipes de Saúde
CNM esclarece gestores municipais sobre descredenciamento de equipes de Saúde

Vários Municípios têm procurado a Confederação Nacional de Municípios (CNM) para relatar preocupação desde a publicação da Portaria 1.717/2018. A normativa descredencia Equipes de Saúde da Família (ESF) por não cumprimento de prazo estabelecido na Política Nacional de Atenção Básica.  Antes da mudança feita pela Portaria 2436/2017 - Política Nacional de Atenção Básica -, o gestor municipal que tivesse a intenção de implantar novas equipes solicitava o credenciamento...